Mazembe acaba com o sonho do bi do Internacional de Porto Alegre

O Mazembe, time da República do Congo, entrou para a história do Mundial de Clubes, sendo o primeiro time africano a chegar na final. O time do “endiabado” goleiro “Kidiaba” bateu o Inter de Porto Alegre, de Celso Roth, D’Alessandro, Guiñazu, Rafael Sóbis e companhia, por 2 a 0.

O Inter foi, na minha opinião, melhor no primeiro tempo, porém desperdiçou gols claros e como diz o ditado: “Quem não faz leva!”

Dito e feito, o Inter parou no goleiro Kidiaba, o que lembrou o goleiro nigeriano Enyeama na copa do mundo, e tomou 2 gols em falhas ridículas e idiotas da defesa colorada, e falha também do goleiro Renan no segundo gol, que caiu atrasado numa bola relativamente fácil devido ao seu teórico bom posicionamento no lance.

No primeiro gol, Kabangu recebeu dentro da área, entre dois marcadores colorados, e simplesmente dominou com categoria de poucos, tirando do marcador colorado e batendo consciente e com categoria na gaveta direita do goleiro Renan, que não tinha oq ue fazer a não ser assistir o gol seguido pela comemoração um tanto peculiar e marcante do goleiro Kidiaba, que irá ficar marcada na história das comemorações estranhas e engraçadas; o clima de alegria coletiva dos jogadores do Mazembe era contagiante.

No segundo gol, Kaluyituka recebeu belo lançamento da reposição de bola do Kidiaba, pegou a bola, foi pra cima de Guiñazu, dançou (pedalou) pra cima da marcação do renomado jogador argentino, que errou na marcação (virando as costas de forma inexplicável), botou de lado e bateu no cantinho do gol do Renan, que como já fora dito anteriormente estava bem posicionado e falhou ao levar o gol, caindo atrasado para tentar segurar. Foi o golpe final, o golpe fatal, 2 a 0, aos 40 minutos de jogo. Acabou assim mesmo, frustrando o sonho colorado do bi mundial e toda aquela torcida apaixonada e vibrante que cruzou o mundo almejando assistir a vitória do colorado sobre a Internazionale de Milão na final do mundial, conquistando o bi. Mas ao invés disso viram uma derrota para um time que, inteiro, custa menos que D’Alessandro; humilhante.

Mas por quê? Porque faltou o D’Alessandro dar aqueles dribles desconcertantes e cruzamentos perfeitos (o argentino, principal jogador colorado, visivelmente fazia pouco caso do jogo), faltou o time joagr de forma séria, faltou os laterais acertarem a pontaria e faltou a defesa tomar vergonha na cara e acertar o posicionamento.

O Inter só ficou com a marca de ser o primeiro a perder para um time africano no mundial, com a “zuação” dos gremistas, com a humilhação e com a dancinha do Kidiaba.

Goleiro Kidiaba comemorando gol do Mazembe com sua dancinha única!

~ por Raphael Mariano de Souza 7 em 15/12/2010.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: